Reblog This
Eu acordei e nao tinha ninguém em #casa, maaas tinha essa farta mesa de #café da #manhã especial de aniversário =9 Coisas que a minha #mãe faz… (em Super Quadra 19)

Eu acordei e nao tinha ninguém em #casa, maaas tinha essa farta mesa de #café da #manhã especial de aniversário =9 Coisas que a minha #mãe faz… (em Super Quadra 19)

Reblog This
Nossa #esperança é cor de #rosa. (em Giraffas)

Nossa #esperança é cor de #rosa. (em Giraffas)

Reblog This
Primeira Conferência Intermunicipal de Meio Ambiente de Cidade Ocidental. (em Assembleia de Deus de Cidade Ocidental)

Primeira Conferência Intermunicipal de Meio Ambiente de Cidade Ocidental. (em Assembleia de Deus de Cidade Ocidental)

Reblog This
Outras vezes…

É que algumas vezes me sinto imbatível. Falo alto. Leio bastante. Compartilho opiniões. Faço to do list. Conserto minha postura. Coloco clareza em minha voz. Testo look em frente ao espelho quase que me sentindo uma it girl…

Mas é que outras vezes me sinto fraca. Sinto vontade de ficar dias inteiros embaixo dos lençóis. Falo baixinho e bem mansinho. Tenho dúvidas, muitas dúvidas. Fico de mal com o corpo que habito e me debulho em lágrimas, enquanto ouço músicas tristes no repeat.

É que algumas vezes digo que estou bem com um sorriso de canto. Me sinto feliz em passar horas finitas com meu amor. Dou gargalhadas ao ouvir uma história sem graça. Chamo-me de “Super Sexy” e essa alcunha em minha mente vem sempre acompanhada por aspas…

Mas é que outras vezes choro pensando que também tenho momentos felizes. Fico aflita com a menor possibilidade de perder aquele que amo e que faz eu me sentir amada. Posso ser agressiva, enquanto engulo prantos por dentro.

É uma intensa dualidade, onde felicidade e tristeza constroem suas vidas, percorrem trajetos dentro de mim.

E eu vou vivendo em outras vezes, onde a felicidade mora em segundo plano. Ela rasteja.

Bárbara Dourado da Silva, estudante de pedagogia na UEG.

21/08/2013


Reblog This
Gagart - Applause (Live VMA 2013)

(Fonte: youtube.com)

Reblog This
Reblog This

Tais Alvarenga - Ainda Penso

 

Descobri o Sarau por intermédio de uma amiga e FIQUEI APAIXONADA ♥

Ele reúne os novos nomes da MPB, entre eles, de cara, tive amor por essa canção da Tais Alvarenga.

Clica aí que é amor, MUITO AMOR ♥

(Fonte: soufrigideira)

Reblog This
Foi-se o tempo…

Era uma época onde “vou ficar pra sempre aqui” saía da minha boca com uma naturalidade quase que infantil…

Na verdade, eu era infantil. Era apenas uma criança e me via num mundo onde tudo se resumia aos afazeres da escola e aos cuidados com as minha infinitas coleções.

Não brincava, mas adorava arrumar todas as coisas que guardava, de forma organizada. Eu era feliz ao fazer isso. Tinha preguiça de arrumar casinha e isso diz mais sobre mim do que qualquer um pode imaginar…

Foi-se o tempo e com ele foram-se algumas lembranças e no lugar ficou o que vejo hoje, o que sinto agora, o que penso querer…

Pra já!

Pra ontem!

Mas nunca pra sempre, pois ainda direi: “FOI-SE O TEMPO ONDE MEU LUGAR ERA AQUI!”, mesmo que esse lugar já não seja o mesmo de ontem…

Bárbara Dourado.


Reblog This

MGMT - Your Life Is A Lie (por MGMTVEVO)

Reblog This

(Fonte: soufrigideira)

Reblog This
Eu amo #GIRASSOL! (em Super Quadra 19)

Eu amo #GIRASSOL! (em Super Quadra 19)

(Fonte: soufrigideira)

Reblog This
Ato burro na Marcha das Vadias RJ.

Na encenação, utilizaram de imagens como objetos sexuais.

 

Super apoio a causa feminista, acho muito importante acontecer a marcha das vadias e talz… Elas tinham todo direito, sim de fazer o protesto no mesmo dia em que acontecia aquele bafafá todo por conta do papa, mas aí, me diz qual o sentido disso?!
Não me diga que é por conta da adoração de imagens, já que pra mim isso não faz sentido, até por que todos nós adoramos algo de alguma maneira, seja a nossa banda preferida ou seja a foto de um ente querido que já se foi.
O outro ponto, é algo já conhecido por nós, é coisa que a nossa mãe já nos dizia: fica bem difícil exigir algum respeito quando não se dá isso ao próximo, já que não vivemos sozinhos nesse mundão e precisamos de algumas ideias para guiar as relações humanas… Na tentativa de lutar pela tolerância e pelo entendimento de que nós mulheres podemos sim, andar de roupa curta sem ser tachada como vulgar, e mais ainda, na luta por direitos iguais entre os sexos, muitas delas (as da imagem) acabaram justamente se igualando ao que elas tanto lutam contra: A INTOLERÂNCIA.
Afinal, a luta feminista existe em prol das mulheres e mais do que isso, ela abraça as minorias, aceita o diferente.
Essas imagens revelam a real causa feminista?!
Espero muito que não!

Texto opinião: Bárbara Dourado da Silva.

29/07/2013

Mais imagens: Vero

 


Reblog This
Meus 21 com cara de 15.

É incrível como achamos que as dúvidas, as inseguranças, os erros, as angústias e todas essas coisas fazem parte, EXCLUSIVAMENTE, da adolescência.

Sonhamos com a maioridade e pensamos que ela nos dará a nossa liberdade, a nossa felicidade e o maior de todos os enganos: ACREDITAMOS QUE AS NOSSAS CRISES DE EXISTÊNCIA FICARÃO PARA TRÁS.

Somos bobinhos!

Porque ser adulto é ter muitas coisas novas para resolver e ainda por cima, SER ADULTO É CARREGAR TODOS OS NOSSOS TRAUMAS, DÚVIDAS E BOBICES JUVENIS.

Prazer!

Meus 21 com cara e alma de 15.

Bárbara Dourado da Silva acordou se achando feia.

24/07/2013


Reblog This
Sobre meus erros…
Li assim no facebook do Geração de Valor:
SIMPLIFIQUE

“Algumas pessoas, ao tomarem decisão erradas, em vez de reconhecerem o seu erro, repararem os danos provocados e recomeçarem uma nova vida, passam a viver em função de manipularem a si mesmos, dia após dia, a fim de permanecerem convencidas de que tomaram a decisão certa.

Digamos que este novo propósito de vida é meio limitado e repleto de conflitos, altos e baixos e resultados inexpressivos. Por isso eu sempre digo que o orgulho emburrece até as mentes mais brilhantes.”

E assim, preciso admitir muita coisa…
Errei!
Errei muito!
Errei escolhendo fazer “pedagogia” quando, na verdade, sempre quis fazer jornalismo…
Errei quando deixei-me afastar de alguns amigos que foram e poderiam ser de suma importância pra mim e ao invés de admitir meu erro, preferi acreditar que isso acontece, pois estamos em fases diferentes das nossas vidas…
Errei quando achei que estudava o suficiente no ensino médio, não passei pra o curso que queria e no lugar de admitir que errei, fiquei justificando que não trocaria nenhum momento de risadas e saídas da minha juventude mesmo assim…
Errei em não ter coragem pra arrumar qualquer trabalho tosco, ganhar pouco e viver com pouco dinheiro, mas que fosse o suficiente pra pagar minhas coisas e os cursos que me dariam momentos felizes apesar de tudo, entretanto preferi fazer-me acreditar na ideia de que meus pais me criaram com muito mimo e por isso não conseguiria sozinha…
Errei uma, duas, três, quatro, cinco, muitas vezes e em todas elas culpei quem ou o que não tinha culpa!
12/07/2013

Reblog This

She & Him- I Could’ve Been Your Girl

 
Quero essa voz, quero esse lindo desajeitamento, quero essa fofura de vestido…
Ahhhhhhhhhhh… Eu amo♥

(Fonte: soufrigideira)