Reblog This
"[…] muitas coisas que acreditamos saber, nós somente acreditamos […]"
História da Pedagogia - De Platão à atualidade, do Prof. Dr. Winfried Böhm. Página 44.

(Fonte: soufrigideira)

Reblog This
E quando a gente se mostra…

Sempre ouvi, a minha curta vida toda, mas nem tanto assim, algumas muitas críticas, gracinhas, brincadeiras, todas muito cruéis sobre alguém que eu realmente sou.

Passei então, a me sentir eu sem ser eu mesma. Maquiagens encobrem minhas características quase que totalmente paternas, a chapinha estica aquilo que herdei da minha mãe, e nessa destruição do meu eu, fui me criando, fui crendo.

A criação gerou fadiga. Cansaço de se ser quem não se é. Cansaço da burrice. Mas ainda faltava coragem, pois os fantasmas do ensino médio ainda insistiam em me visitar.

Fato é que existem  pessoas que eu amo e que me amam também, mas será quem essas pessoas amam? Elas amam “eu” ou elas amam a manutenção do que construí para ser o que chamo de eu?

Fiz o teste! E num é que essas pessoas gostavam do meu eu maquiado e chapado?!

E quando a gente se mostra, mas ninguém gosta?!

É que doí tanto…

Bárbara Dourado, sobre suas experiências fictícias ou não.

07 de outubro de 2013.


Reblog This
Nossa #esperança é cor de #rosa. (em Giraffas)

Nossa #esperança é cor de #rosa. (em Giraffas)

Reblog This
Primeira Conferência Intermunicipal de Meio Ambiente de Cidade Ocidental. (em Assembleia de Deus de Cidade Ocidental)

Primeira Conferência Intermunicipal de Meio Ambiente de Cidade Ocidental. (em Assembleia de Deus de Cidade Ocidental)

Reblog This
Foi-se o tempo…

Era uma época onde “vou ficar pra sempre aqui” saía da minha boca com uma naturalidade quase que infantil…

Na verdade, eu era infantil. Era apenas uma criança e me via num mundo onde tudo se resumia aos afazeres da escola e aos cuidados com as minha infinitas coleções.

Não brincava, mas adorava arrumar todas as coisas que guardava, de forma organizada. Eu era feliz ao fazer isso. Tinha preguiça de arrumar casinha e isso diz mais sobre mim do que qualquer um pode imaginar…

Foi-se o tempo e com ele foram-se algumas lembranças e no lugar ficou o que vejo hoje, o que sinto agora, o que penso querer…

Pra já!

Pra ontem!

Mas nunca pra sempre, pois ainda direi: “FOI-SE O TEMPO ONDE MEU LUGAR ERA AQUI!”, mesmo que esse lugar já não seja o mesmo de ontem…

Bárbara Dourado.


Reblog This
Eu amo #GIRASSOL! (em Super Quadra 19)

Eu amo #GIRASSOL! (em Super Quadra 19)

(Fonte: soufrigideira)

Reblog This
Meus 21 com cara de 15.

É incrível como achamos que as dúvidas, as inseguranças, os erros, as angústias e todas essas coisas fazem parte, EXCLUSIVAMENTE, da adolescência.

Sonhamos com a maioridade e pensamos que ela nos dará a nossa liberdade, a nossa felicidade e o maior de todos os enganos: ACREDITAMOS QUE AS NOSSAS CRISES DE EXISTÊNCIA FICARÃO PARA TRÁS.

Somos bobinhos!

Porque ser adulto é ter muitas coisas novas para resolver e ainda por cima, SER ADULTO É CARREGAR TODOS OS NOSSOS TRAUMAS, DÚVIDAS E BOBICES JUVENIS.

Prazer!

Meus 21 com cara e alma de 15.

Bárbara Dourado da Silva acordou se achando feia.

24/07/2013


Reblog This
Sobre meus erros…
Li assim no facebook do Geração de Valor:
SIMPLIFIQUE

“Algumas pessoas, ao tomarem decisão erradas, em vez de reconhecerem o seu erro, repararem os danos provocados e recomeçarem uma nova vida, passam a viver em função de manipularem a si mesmos, dia após dia, a fim de permanecerem convencidas de que tomaram a decisão certa.

Digamos que este novo propósito de vida é meio limitado e repleto de conflitos, altos e baixos e resultados inexpressivos. Por isso eu sempre digo que o orgulho emburrece até as mentes mais brilhantes.”

E assim, preciso admitir muita coisa…
Errei!
Errei muito!
Errei escolhendo fazer “pedagogia” quando, na verdade, sempre quis fazer jornalismo…
Errei quando deixei-me afastar de alguns amigos que foram e poderiam ser de suma importância pra mim e ao invés de admitir meu erro, preferi acreditar que isso acontece, pois estamos em fases diferentes das nossas vidas…
Errei quando achei que estudava o suficiente no ensino médio, não passei pra o curso que queria e no lugar de admitir que errei, fiquei justificando que não trocaria nenhum momento de risadas e saídas da minha juventude mesmo assim…
Errei em não ter coragem pra arrumar qualquer trabalho tosco, ganhar pouco e viver com pouco dinheiro, mas que fosse o suficiente pra pagar minhas coisas e os cursos que me dariam momentos felizes apesar de tudo, entretanto preferi fazer-me acreditar na ideia de que meus pais me criaram com muito mimo e por isso não conseguiria sozinha…
Errei uma, duas, três, quatro, cinco, muitas vezes e em todas elas culpei quem ou o que não tinha culpa!
12/07/2013

Reblog This
"-Você está postanto com pouca frequência…
-É que, agora, TENHO MUITOS MOMENTOS FELIZES!"

(Fonte: soufrigideira)

Reblog This
"Já chega. Não quero mais brincar de ser adulta :("

(Fonte: soufrigideira)

Reblog This
Núcleo Bandeirante
19/01/2013
Por: Bárbara Dourado

Núcleo Bandeirante

19/01/2013

Por: Bárbara Dourado

Reblog This

Não me canso desse céu ;)

Não me canso desse céu ;)

Reblog This
"Não me acho melhor que todo mundo… Porém, isso não exclui o fato de que sei que sou melhor que muitas pessoas!"

hehe’

(Fonte: soufrigideira)

Reblog This

Gostei do som dos caras » The fresh & Onlys «

Myspace

Facebook

Last. FM

Blog

(Fonte: soufrigideira)

Reblog This
"Algumas coisas nós só entendemos quando passamos por elas…
Ou melhor, não entendemos, só passamos por elas e NOS ACOSTUMAMOS!"

Só isso.

(Fonte: soufrigideira)